Neblina e helicóptero em solo frustram estreia do filho de Schumacher na F1

Os pilotos da Fórmula 1 não puderam ir para a pista, na manhã desta sexta-feira (9/10), para o primeiro treino livre do GP de Eifel, na Alemanha. A neblina provocou o cancelamento da sessão no tradicional circuito de Nurburgring. Assim, o jovem Mick Schumacher perdeu a chance de estrear oficialmente num fim de semana de F-1.

A chuva predominou na cidade de Nürburg no começo da manhã. Mas o que causou, de fato, o cancelamento do treino livre foi a neblina porque o helicóptero médico não tinha possibilidade de decolar – e isso é condição necessária para a realização de qualquer atividade na pista.

  • Juan Manuel Correa
    Piloto mostra raio-X chocante das pernas quebradas em acidente fatal

    “Os médicos reconstruíram minha perna direita”, contou Juan Manuel Correa, envolvido no acidente que matou Anthoine Hubert em 2019

  • Fittipaldi promete pagar todas as dívidas e critica notícias: “Foi diabólico”

    O banco Safra cobra R$ 776,4 mil do ex-piloto, segundo o jornal Folha de S. Paulo

  • Mick Schumacher
    Com modelo de 2018, Mick Schumacher guia carro da Ferrari em teste

    Filho de Michael Schumacher, heptacampeão mundial de Fórmula 1, Mick, de 21 anos, terá a sua primeira chance de guiar um carro da Fórmula 1

  • Marcada para começar às 6h (horário de Brasília), a sessão foi aberta com o pit lane fechado por 30 minutos. Como as condições não melhoraram, o treino seguiu sem ação na pista por uma hora e o controle de pista decidiu fechar definitivamente o pit lane, cancelando a sessão.

    “O tempo está um pouco desafiador, obviamente, com toda a neblina. Então, o helicóptero médico não podia decolar e voar até o hospital. E a distância até lá, pela estrada, é muito longa, caso aconteça alguma coisa”, justificou o diretor de prova, Michael Masi.

    Com o cancelamento da sessão, o alemão Mick Schumacher perdeu a oportunidade de fazer sua estreia oficial na F-1. Ele iria pilotar um dos carros da Alfa Romeo no treino livre, assim como o britânico Calum Ilott, que pilotaria pela Haas. Ambos os jovens pilotos disputam a Fórmula 2 e integram a Academia da Ferrari.

    O filho de Schumacher, de 21 anos, é o atual líder da F-2, principal categoria de acesso à F-1, e já é alvo de especulações para estrear em 2021 no campeonato onde seu pai brilhou.

    Faça o primeiro comentário a "Neblina e helicóptero em solo frustram estreia do filho de Schumacher na F1"

    Comentar

    O seu endereço de email não será publicado.


    *